PLANTAS TÓXICAS
Em algum grau, toda planta apresenta alguma toxicidade, mas a denominação plantas tóxicas se aplica àquelas cuja ingestão ou contato provoca sintomas de intoxicação. A intoxicação consiste em uma série de efeitos sintomáticos produzidos quando uma substância tóxica é ingerida ou entra em contato com a pele, olhos ou mucosas . Pela diversidade dessas plantas que vivem ao nosso redor, como plantas ornamentais nas residências, nos jardins e parques, cultivadas ou na sua forma silvestre. Deste modo, fica evidente o risco de intoxicação tanto para o homem como para os animais.
A importância do grupo das plantas tóxicas, não está somente nos riscos que possam causar, mas também dos benefícios que podem proporcionar , já que os princípios ativos são o que determina a ação de ambos os tipos, e há plantas medicinais que são tóxicas se ingeridas em excesso


LED Scroller Generator

As informações aqui contidas não têm caráter de aconselhamento e muito menos de diagnóstico. Consulte sempre um profissional da saúde nos locais aqui divulgados

TRADUTOR

English French German Spain Italian Dutch
Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified
By Ferramentas Blog

Pesquisar este blog

VOCABULÁRIOS DE TERMOS TÉCNICOS

VOCABULÁRIOS DE TERMOS TÉCNICOS
Clique para consultar

sábado, 7 de junho de 2014

NUX-VÔMICA - Strychnos nux-vomica L - Planta tóxica - 088


















FAMÍLIA
Loganiaceae.
NOME CIENTÍFICO
Strychnos nux-vomica L.
SINONÍMIA
NOME POPULAR
Noz-vômica, noz-vomitória ou fava-de-santo-Inácio
poison nut, noix vomique (Francês),snake-wood, quaker button (Inglês), nuz vómica ( Inglês, Alemão), nuez vómica ( Espanha), noce vómica ( Italiano)
PARTE TÓXICA
Sementes , caule e extremidades florais
PRINCÍPIO ATIVO
Alcaloides (estricnina,  brucina, vomicina e a colubrina -  (altamente venenosos)
As sementes contém aproximadamente 1,5 % de estricnina e as extremidades florais dessecadas contém por volta de 1, 0 %.
O caule é também utilizado para extrair brucina, além de outros compostos venenosos, tais como a vomicina e a colubrina
Ácido sulfúrico e taninos
SINTOMATOLOGIA
Sensação de cansaço, ganho de reflexos, desordens de equilíbrio, dores musculares no pescoço e nas costas, cãibras, espasmos musculares e convulsões dolorosas. Em grandes quantidades provoca depressão no centro respiratório. Pode levar à morte.
Seu principal alcaloide, a estricnina, é um poderoso excitante do sistema nervoso central, atuando por efeito bloqueador dos impulsos inibitórios que chegam aos neurônios localizados ao nível espinhal, sendo que os estímulos sensitivos produzem efeitos reflexos exacerbados no indivíduo. Entre seus numerosos efeitos, destaca-se o convulsivante, caracterizado por uma excitação tônica do tronco e extremidades, precedida e seguida de impulsos extensores simétricos fásicos que podem dar começo a qualquer modalidade de impulso sensitivo (Goodman e Gilman A., 1986; Wu H. et al., 1994). Read more:
TRATAMENTO
Pronto atendimento médico e hospitalar
DESCRIÇÃO BOTÂNICA
As folhas são postas e ovais. O fruto são redondos e com polpa branca e gelatinosa. As sementes são duras com pelos sedosos ORIGEM
Índia, norte da Austrália e dos bosques tropicais do sudeste asiático

Fontes:
pt.wikipedia.org
http://www.plantasquecuram.com.br/ervas/noz-vomica.html#.U5KJtXJdXeI#ixzz33vCUJFXc
Formatação: Helio Rubiales


Nenhum comentário:

Postar um comentário